Minas por Região
Saúde

19h34min - 27 de Agosto de 2009 Atualizado em 17h01min - 29 de Junho de 2013

Gripe A: SES capacita profissionais de unidades prisionais

BELO HORIZONTE (27/08/09) - Mais uma ação educativa visando ao enfrentamento da Influenza A (H1N1) foi realizada nesta quinta-feira (27) pela Secretaria de Estado de Saúde (SES). Trata-se de uma capacitação para os profissionais de saúde e diretores de segurança das 87 unidades do Sistema Prisional e 19 unidades Socioeducativas do Estado de Minas Gerais, transmitida via videoconferência para todas as Gerências Regionais de Saúde do Estado.

A população privada de liberdade no Estado, cerca de 35 mil pessoas, se constitui em uma população de risco para a contaminação e disseminação da nova gripe H1N1. Alexia Machado, coordenadora da Rede de Atenção à Saúde da Pessoa Privada de Liberdade da SES, iniciou a capacitação lembrando que a definição de pessoa privada de liberdade não se restringe apenas ao adulto.

“Temos também os adolescentes em cumprimento de medida de restrição de liberdade que estão nas unidades socioeducativas do Estado”. Ela ressaltou ainda que “a parceria com a Secretaria de Estado Defesa Social (Seds) existe desde 2002 com o intuito de se promover um melhor acesso da pessoa privada de liberdade aos equipamentos e ações de saúde. No enfrentamento à Influenza A (H1N1), estamos constituindo as ações em conjunto com o Comitê Estadual. Esta capacitação de hoje tem o objetivo de orientar os profissionais de saúde e diretores de segurança das unidades prisionais e socioeducativas para promoção da prevenção e assistência adequadas na tentativa de se barrar a rápida evolução da gripe nestes locais”, explicou.

O médico especialista em Infectologia Sanitária, representante do Comitê Estadual de Enfrentamento à Influenza A (H1N1) e responsável pelo intercâmbio de informações relacionadas ao tema entre a SES e a Seds, Ailton Cesáreo Alves Júnior, ministrou a palestra para os participantes abordando temas que vão desde o histórico das pandemias, passando por informações sobre distribuição de casos no mundo, no Brasil e no Estado de Minas Gerais e ocorrências por faixa etária até orientações sobre transmissibilidade, manejo clínico e definição de surto e síndrome gripal. “A preocupação existe por se tratar de um vírus novo. Estamos vivenciando uma pandemia em tempo real e, como ainda não temos respostas para todas as perguntas precisamos nos organizar”, enfatizou.

Foi apresentado aos participantes o Informe Técnico com orientações e recomendações específicas sobre o enfrentamento à Influenza A (H1N1) nos estabelecimentos prisionais e socioeducativos do Estado, elaborado por um grupo técnico, aprovado pelo Comitê Estadual e que será encaminhado, via Seds para todas as unidades prisionais. O documento prevê recomendações como triagem dos visitantes, orientação sobre o uso de máscaras e desinfecção de carros de escolta e ambulâncias, ampliação dos horários de banho de sol, além de procedimentos relacionados às gestantes, tanto as privadas de liberdade, quanto às trabalhadoras dos estabelecimentos prisionais.

Natália Rodrigues, diretora de Saúde do Sistema Prisional da Seds, informou que já foram encaminhadas circulares orientando as unidades sobre a operacionalização de alguns procedimentos. ”Já está determinado o remanejamento de todas as gestantes privadas de liberdade para o Complexo Penitenciário Feminino Estevão Pinto em Belo Horizonte; a restrição de qualquer visita às gestantes privadas de liberdade, bem como a entrada de gestantes e de crianças menores de 2 nos estabelecimentos prisionais e socioeducativos para visitas. Todas as unidades deverão informar ao setor de Recursos Humanos da Seds sobre a existência de trabalhadoras gestantes para que as mesmas possam ser realocadas ou afastadas. Além disso, pedimos que cada unidade informe sua necessidade de insumos para os próximos 100 dias, como álcool gel, máscaras, luvas e outros para que este material seja disponibilizado”, esclareceu.

Outras informações como o manejo da síndrome respiratória aguda grave, transporte dos pacientes, coleta de material para exame, fluxo de assistência do adulto e da criança, tratamento de portadores do vírus HIV, notificação dos casos, e dispensação do medicamento Oseltamivir (Tamiflu), que deverá ser feita via Gerências Regionais de Saúde, também foram repassadas durante a capacitação.

SEGOV - Secretaria de Estado de Governo de Minas Gerais

Desenvolvido por marcosloureiro.com

Cidade Administrativa Presidente Tancredo Neves

Rodovia Prefeito Américo Gianetti, 4001
Edifício Gerais, 1º andar
Bairro Serra Verde - BH / MG
CEP: 31630-901
Tel.: +55 31 3915-0262

Telefones de Contato