Minas por Região
Segurança / Defesa Social

21h15min - 21 de Janeiro de 2010 Atualizado em 15h08min - 30 de Junho de 2013

Jovens visitam pela primeira vez o Palácio das Artes

BELO HORIZONTE (21/01/10) - Adolescentes que cumprem medida de internação no Centro Socioeducativo de Justinópolis, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH), estão participando do Projeto Visita Guiada, da Fundação Clóvis Salgado. Divididos em grupos de 12 integrantes, durante três dias eles irão conhecer cada um dos espaços do Palácio das Artes; o Grande Teatro, as salas de exposição, o Cine Humberto Mauro, os camarins e a lutheria. Com a ajuda da guia turística Norma Maria das Dores, os jovens descobrem funções, profissões, equipamentos e, principalmente, obras e formas de arte que nem sabiam existir. “Parece que estou em outro mundo”, disse T. S.S, de 15 anos. A última parte da excursão acontece nesta sexta-feira (22), a partir das 14h, com a participação de mais 12 adolescentes.     

Na tarde desta quinta-feira (21), durante a passagem pelo Grande Teatro, os jovens puderam acompanhar os preparativos da equipe técnica do espetáculo de dança “Geraldas e Avencas”, da Companhia de Dança 1º Ato, que estreia neste domingo (24), abrindo na casa a temporada da Campanha de Popularização do Teatro e da Dança. O jovem B. C. O, de 17 anos, ficou impressionado com a quantidade de pessoas trabalhando em uma mesma empreitada cultural. “Deve ser uma companhia muito respeitada. É um lugar onde eu gostaria de trabalhar”, disse.

Surpresas

O jovem J.B.L, de 16 anos, surpreendeu-se quando a guia turística falou sobre a existência de elevador subterrâneo de palco, capaz de descer a até 13 metros de profundidade, muito utilizado em espetáculos que mesclam dança e música clássica. “A orquestra fica no fosso para não atrapalhar a visão que o público terá das bailarinas”, explicou Norma. Em seguida, ela mostrou todo o sistema de prevenção contra fogo do Palácio das Artes, incrementado e aprimorado após o incêndio ocorrido em 1997 que destruiu, completamente, o Grande Teatro.

Curiosos com o assunto, os jovens também quiseram saber como funciona os sprinters (chuveirinhos anti-incêndio), as cortinas corta fogo, extintores e também onde ficam as saídas de emergência.  

Para o agente socioeducativo e professor de teatro da unidade, Júlio César da Silva, a visita ao Grande Teatro beneficia e muito os jovens que já desenvolvem atividades cênicas e até mesmo os que optaram por outras oficinas. Ele reconhece que ensinar o ofício da interpretação não é fácil e confessa que chegou a temer o desafio no início, mas surpreendeu-se com o envolvimento dos jovens.      

O desempenho do grupo de Justinópolis tem sido tão bom que a turma de 2009 foi convidada para participar de um festival organizado pela Fundação Casa de São Paulo. “Apresentamos o espetáculo Gasparzinho, não Mate e não Morra, com grande aceitação do público”, relembrou Júlio César. Ela conta que, durante as aulas, procura sensibilizar o adolescente, fazendo-o vislumbrar ou conceber um novo plano de vida, que não inclua a criminalidade.

Cultura

O próximo passo do Grupo de Teatro é trabalhar a vertente cômica dos jovens, preparando um espetáculo bastante interativo com o público e que deve estrear em março. O diretor de segurança, Frederico de Castro, também concorda que atividades de lazer, cultura e esporte, tenham ajudado muito no processo de responsabilização do adolescente, perante o ato infracional cometido.

Segundo ele, a ideia é ampliar a visão que esses jovens têm do mundo e conscientizá-los das boas oportunidades que estão por aí. “O esforço também é válido no sentido de que o adolescente tenha acesso a espaços culturais nobres da cidade, de lazer e de esporte, sentindo-se cidadão, com todos os direitos e deveres que essa condição implica.”

A unidade socioeducativa de Justinópolis é um centro onde todos os adolescentes acautelados participam de projetos culturais, esportivos, e de inclusão social. As atividades têm o objetivo de ensinar aos jovens noções de trabalho coletivo, disciplina e força de vontade de melhorar a sua autoestima. Eles também frequentam aulas regulares do Ensino Fundamental e Ensino Médio.

SEGOV - Secretaria de Estado de Governo de Minas Gerais

Desenvolvido por marcosloureiro.com

Cidade Administrativa Presidente Tancredo Neves

Rodovia Prefeito Américo Gianetti, 4001
Edifício Gerais, 1º andar
Bairro Serra Verde - BH / MG
CEP: 31630-901
Tel.: +55 31 3915-0262

Telefones de Contato