Minas por Região
Cultura

17h42min - 12 de Janeiro de 2010 Atualizado em 22h23min - 25 de Junho de 2013

Fundação Clóvis Salgado inaugura Centro de Arte Contemporânea e Fotografia

BELO HORIZONTE (12/01/10) - A Fundação Clóvis Salgado (FCS) inaugura nesta quarta-feira (13), o mais novo espaço de discussão, exibição e estudo das artes visuais da cidade, o Centro de Arte Contemporânea e Fotografia. Resultado de uma parceria entre a Secretaria de Estado de Cultura e o Instituto Moreira Salles, a programação será aberta com a mostra "Otto Stupakoff. Fotografias", com 70 obras de um dos maiores fotógrafos de moda do país. O espaço funcionará na avenida Afonso Pena, 737, de terça a domingo, de 12h às 19h, e às quintas-feiras, até às 21h, com entrada franca. O evento também abre as atividades de comemoração dos 40 anos da Fundação Clóvis Salgado, completados em 2010.

A proposta da Secretaria de Estado de Cultura, por meio da gestão da Fundação Clóvis Salgado, é tornar o centro uma referência na difusão, discussão e reflexão sobre a produção contemporânea de artes visuais. Além do espaço expositivo, o Centro de Arte Contemporânea e Fotografia será também uma unidade de intercâmbio entre artistas, de pesquisa e produção de conteúdo.

O espaço vai promover atividades voltadas para os artistas, amantes e estudiosos da área, como mostras, editais, intercâmbios e debates. O Centro de Arte Contemporânea e Fotografia também será palco da exibição do rico acervo fotográfico do Instituto Moreira Salles e outras coleções do gênero. O espaço tem 312,17m², divididos em duas salas expositivas, e com uma estrutura de galerias. Posteriormente, o centro ganhará ainda ateliês, estúdios e sala multimeios.

Ao assumir o prédio do IMS em Belo Horizonte, o Governo de Minas não somente viabiliza a continuidade das atividades do espaço como também dá importante passo na consolidação de políticas públicas efetivas e modernas no campo de Artes Visuais do Estado. “Não poderíamos perder toda a riqueza do acervo deste Instituto, que agora será um parceiro da Secretaria de Estado de Cultura. Além do mais, a criação do Centro de Arte Contemporânea e Fotografia marca o momento em que a Secretaria dedica maior atenção às artes visuais. Através da recém-criada Diretoria de Artes Visuais teremos uma unidade voltada para pensar políticas para essa área, que irão integrar o conjunto de ações horizontais empreendidas pela Secretaria focadas nas diversas manifestações artísticas e culturais”, diz o secretário Paulo Brant.

Para desenvolvimento dos programas e projetos do Centro, a Gerência da Fundação Clóvis Salgado, em conjunto com a Diretoria de Artes Visuais da Secretaria de Estado de Cultura, vai criar uma comissão especializada, com representantes nacionais, para definir as exposições convidadas e a seleção para residências artísticas. A linguagem fotográfica terá destaque na programação dando continuidade à vocação que o espaço já adquiriu ao longo de sua história.

A política de ocupação do local envolve ainda o estabelecimento de parcerias nacionais e internacionais para difusão e divulgação do trabalho desenvolvido no Centro de Arte Contemporânea e Fotografia. O objetivo é lançar esta política e apresentar estes programas até o final de março. “O centro se tornará referência em Minas sobre a produção contemporânea no Brasil. A Fundação Clóvis Salgado colocará todo o seu empenho nesse espaço que terá significativa importância para que artistas e curadores dialoguem e troquem experiências artísticas”, afirma a presidente da Fundação Clóvis Salgado, Eliane Parreiras.

Outro resultado da parceria é a exposição em homenagem ao escultor mineiro Artur Pereira (1920-2003), que a Fundação Clovis Salgado recebe ainda no primeiro semestre deste ano, na Galeria Alberto da Veiga Guignard, Palácio das Artes.

Otto Stupakoff. Fotografias

A exposição que abre as atividades do Centro de Arte Contemporânea e Fotografia faz, ao mesmo tempo, uma homenagem e uma retrospectiva do trabalho do fotógrafo paulistano Otto Stupakoff (1935-2009). A mostra baseia-se em três temas principais, moda, mulheres e retratos de celebridades. As lentes de Otto registraram personalidades como Jack Nicholson, Sharon Tate e Tom Jobim. Grande parte das imagens são resultado de trabalhos feitos para revistas internacionais como Marie Claire, Cosmopolistan, Harper’s Bazaar, Life e Look Magazine.

Otto Stupakoff foi o primeiro fotógrafo de moda brasileiro e, além dos editoriais de moda, destacou-se pelos retratos de celebridades. Em 1965, aos 30 anos e alcançando o auge de seu sucesso no Brasil, mudou-se para Nova York. Oito anos depois, Otto instala-se em Paris e, na capital francesa, fotografou para publicações do porte de Vogue, Elle e Stern. O fotógrafo morou no Brasil entre 1976 e 1980, quando voltou para os EUA. De volta ao Brasil em 2005, foi homenageado pela São Paulo Fashion Week, com a mostra Moda sem fronteiras, organizada pelos fotógrafos Bob Wolfenson e Fernando Laszlo. Em 2008 sua obra fotográfica foi incorporada pelo Instituto Moreira Salles. Em 22 de abril de 2009, Stupakoff faleceu na cidade de São Paulo.

Serviço

Inauguração do Centro de Arte Contemporânea e Fotografia

Exposição Otto Stupakoff. Fotografias

Data: 14 de janeiro a 21 de março

Local: avenida Afonso Pena, 737, Centro

Horário: terça a domingo, das 12h às 19h/quintas-feiras: 12h às 21h

Entrada franca

Informações: (31) 3236-7400

www.fcs.mg.gov.br

SEGOV - Secretaria de Estado de Governo de Minas Gerais

Desenvolvido por marcosloureiro.com

Cidade Administrativa Presidente Tancredo Neves

Rodovia Prefeito Américo Gianetti, 4001
Edifício Gerais, 1º andar
Bairro Serra Verde - BH / MG
CEP: 31630-901
Tel.: +55 31 3915-0262

Telefones de Contato