Minas por Região
Governador

21h01min - 18 de Março de 2010 Atualizado em 12h30min - 29 de Junho de 2013

Governador participa da inauguração de Centro da Gol

CONFINS (18/03/10) - O governador Aécio Neves participou da inauguração das novas instalações do Centro de Manutenção de Aeronaves da Gol Linhas Aéreas, nesta quinta-feira (18), no Aeroporto Internacional Tancredo Neves, em Confins. A expansão é a conclusão de protocolo de intenções assinado em 2008 pelo Governo de Minas e a empresa para investimentos de R$ 65 milhões na duplicação do centro de manutenção. Com as novas instalações, a capacidade de manutenção passa de 60 para 120 aeronaves ao ano.

“Devemos, todos os mineiros, nos orgulhar porque a Gol inaugura, aqui no sítio do Aeroporto Internacional Tancredo Neves, o maior centro de manutenção de aeronaves do Brasil. Certamente, um do maiores da América Latina. Se não o maior, o mais bem equipado, o que mais atenta à questão da sustentabilidade, que para nós é vital. Uma aposta que deu certo. Eles vão praticamente dobrar a capacidade de atendimento de aeronaves anualmente e estão estimulando para que outras empresas, seja fornecedores, ou mesmo outras empresas de aviação, possam vir para essa região”, disse Aécio Neves, em entrevista.

O presidente da Gol, Constantino Oliveira Júnior, disse que a empresa também busca a homologação pela Federal Aviation Administration(FAA), a agência responsável pela  regulação da aviação civil nos Estados Unidos, para que o Centro de Manutenção instalado em Minas Gerais possa fazer a manutenção para empresas aéreas internacionais.

Aeroporto Industrial

A instalação do Centro de Manutenção da Gol em Confins foi uma das primeiras ações apoiadas pelo Governo de Minas dentro da estratégia de transformar o Aeroporto Tancredo Neves em um aeroporto indústria. As obras deverão ser concluídas até junho. As empresas instaladas no local terão regime tributário diferenciado.

“Estamos concluindo as obras desse sítio em junho, o que significa que vai haver um adensamento dessa região. Obviamente, com zoneamento adequado”, afirmou o governador. E completou, “o que se vê hoje é um projeto ousado e temos hoje aqui, o maior centro de manutenção da América Latina. A parceria do Governo do Estado com a iniciativa privada acabou com a apatia da economia”, frisa o governador Aécio Neves.

O Aeroporto Industrial ocupará uma área de 46 mil m² dentro do sítio aeroportuário. As obras da primeira etapa prevêem a urbanização da área, construção de um entreposto aduaneiro, realocação da cabine de medição de energia elétrica e interligação à rede elétrica do AITN.

O Aeroporto Industrial será um hub logístico multimodal para empresas de alta tecnologia voltadas para a exportação e que dependem de cadeias de suprimento globais com base no transporte aéreo para assegurar rapidez, agilidade e acessibilidade aos fornecedores e consumidores.

Além de ter suas linhas de produção instaladas próximas ao terminal de carga, as empresas instaladas na área vão trabalhar com regime fiscal diferenciado, que prevê suspensão de impostos. Este benefício pode se tornar importante diferencial competitivo no mercado internacional.

Mão de obra

O governador Aécio Neves também lembrou que, paralelamente à implantação do aeroporto indústria, houve uma preocupação em preparar mão de obra qualificada para atender à futura demanda das empresas de alta tecnologia. Ele também ressaltou os investimentos em infraestrutura feitos pelo Governo de Minas no Vetor Norte da Região Metropolitana, onde está localizado o Aeroporto Internacional.

“O Estado faz um programa agora junto às universidades, juntos às escolas públicas, escolas técnicas, de formação de mão de obra para essa atividade. Em Lagoa Santa, recentemente, a Aeronáutica anunciou a inauguração de uma escola de preparação de profissionais. Tudo isso vai convergindo para o adensamento econômico dessa região. Mas o que foi vital foram às iniciativas tomadas lá atrás. A Linha Verde, por exemplo, que facilitou o acesso a essa região. Está aí a Cidade Administrativa que, por si só, também induz outros investimentos na região”.

Infraero

O governador Aécio Neves também se mostrou preocupado com a falta de investimentos da Infraero no Aeroporto Internacional Tancredo Neves, em Confins. Segundo ele, o Terminal 1 está saturado e mesmo havendo um termo de cooperação técnica assinado entre Governo do Estado e Infraero, até o momento não houve uma resposta para a ampliação do aeroporto, com a criação do Terminal 2.

“Fizemos, de forma planejada, a transferência, há alguns anos, dos voos da Pampulha para o Aeroporto Tancredo Neves, em Confins. Esse aeroporto atendia, antes da transferência desses voos, alguma coisa em torno 380 mil passageiros/ano. Já ultrapassamos 5,5 milhões de passageiros/ano. O Terminal 1 já está saturado. Algumas obras, que foram solicitadas há anos, ainda não foram feitas. E o Terminal 2, assinamos um protocolo com a Infraero no final ano passado, mas infelizmente não tivemos ação concreta da empresa sequer para apresentar o projeto executivo”, afirmou o governador.

O governador Aécio Neves disse que teme um retrocesso na estratégia de alavancar o crescimento do Aeroporto Internacional e de transformar o Aeroporto da Pampulha é uma referência na aviação regional.

“Precisamos avançar com a reforma do Terminal 1, que pode ampliar para 7 milhões de passageiros/ano a sua capacidade. Temos que, rapidamente, iniciar as obras do Terminal 2 para mais 7 milhões de passageiros. A nossa expectativa é que já em 2014, expectativa de chegar próximo a isso. E o aeroporto não pode seguir uma lógica que, infelizmente hoje no Brasil é a lógica seguida, que a partir do crescimento da demanda é que se viabilizam as obras, busca se viabilizar as obras. Não. Temos que garantir e ampliar a oferta, para a partir daí, buscar a demanda”, explicou.

Aviação regional

Ele ressaltou que a Pampulha precisa se consolidar como aeroporto de vocação regional. Segundo Aécio Neves, dentro da estratégia implementada em 2004, cabe à Pampulha sediar a aviação particular, a aviação civil, além de ser um aeroporto que possibilite às pessoas saírem de Belo Horizonte rumo ao interior do Estado ou mesmo para outros estados, desde que com uma escala no interior do Estado.

“O aeroporto da Pampulha tem uma vocação. Vocação, porque foi construído também com planejamento. Investimos mais R$ 200 milhões para revigorar, e mesmo criar, iniciar obras em aeroportos no interior do Estado que possibilitassem a valorização das várias vocações econômicas que Minas tem”, disse o governador.

SEGOV - Secretaria de Estado de Governo de Minas Gerais

Desenvolvido por marcosloureiro.com

Cidade Administrativa Presidente Tancredo Neves

Rodovia Prefeito Américo Gianetti, 4001
Edifício Gerais, 1º andar
Bairro Serra Verde - BH / MG
CEP: 31630-901
Tel.: +55 31 3915-0262

Telefones de Contato