Minas por Região
Governador

18h09min - 13 de Abril de 2010 Atualizado em 05h25min - 29 de Junho de 2013

Governo e Minas Bahia assinam protocolo de investimentos

BELO HORIZONTE (13/04/10) - O governador Antonio Anastasia e o presidente da Mineração Minas Bahia (Miba), Alexandre Couri Sadi, assinaram protocolo, nesta terça-feira (13), no Palácio Tiradentes, na Cidade Administrativa, para investimento de R$ 3,6 bilhões em Minas Gerais visando à implantação de mina de minério de ferro e corredor logístico no Norte do Estado. O empreendimento será instalado na região dos municípios de Grão Mogol e Rio Pardo de Minas, com estimativa de gerar 15 mil empregos, sendo 7 mil diretos.

Segundo o governador, o protocolo assinado é um sólido indicativo de que Minas superou definitivamente a crise financeira mundial que teve seu auge em 2008. Apenas no primeiro trimestre do ano, o volume de investimentos privados atraídos pelo Estado, incluindo o projeto da Miba, chega a R$ 40 bilhões. Ele disse também que a implantação do projeto no Norte de Minas consolida a política do Governo do Estado que busca desenvolver ações que possibilitem a redução das diferenças regionais.

“É uma região que carece de empregos e esse empreendimento vai gerar 15 mil, entre diretos e indiretos. Isso é fundamental, porque vai gerar renda, vai movimentar a economia e vai possibilitar a melhoria da infraestrutura local. É um projeto extremamente benéfico para região”, afirmou o governador, em seu pronunciamento.

Ambiente para negócios

Anastasia ressaltou que o papel do Estado é criar condições adequadas para a atração de investimentos públicos e privados e que essa tem sido a orientação da política econômico do Governo do Estado ao longo dos últimos sete anos. Ele afirmou que os Vales do Jequitinhonha e do Mucuri e o Norte de Minas têm sido particularmente privilegiados por essa política.

“Ao longo dos últimos anos, o governador Aécio Neves conseguiu realizar a proeza de investir recursos do Tesouro, três vezes mais, per capita, nessa região do que em outras regiões do Estado. O que levamos para lá foi exatamente a infraestrutura: estradas, telefonia celular, saúde, recuperação das escolas, saneamento. Criamos um ambiente para negócios, estimulamos, fomentamos, criamos condições, mas cabe ao setor privado identificar as potencialidades e aí investir, percebendo que há uma expectativa de geração de riqueza”, disse o governador.

Meio ambiente

Anastasia afirmou que todas as condicionantes para a abertura da mina foram observadas com rigor e que a empresa cumpriu todos os requisitos exigidos por órgãos ambientais. 

“É natural que a preocupação de Governo como um todo é o chamado desenvolvimento sustentável. Nós temos de levar emprego, renda, infraestrutura, as empresas vão chegando, mas têm de ser um empreendimento sustentável, ou seja, temos de ter as preocupações ambientais, que são todas as condicionantes colocadas no licenciamento do projeto”, garantiu ele. 

O secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, Sérgio Barroso, disse que o empreendimento vai gerar renda e emprego de forma sólida e contínua.

“O protocolo foi assinado com uma corporação que conhece bem a região do Norte de Minas, conhece bem o setor de mineração e que conhece bem a maneira que tem que investir no Norte de Minas. Essa somatória de projeto importante, projeto numa região carente e de projeto feito por uma companhia que entende o setor, entende a região e sabe exatamente o que está fazendo, certamente é um projeto que veio para trazer emprego e renda de forma perene”, disse o secretário.

O presidente da Miba, Alexandre Couri Sadi, disse que a mineradora já realizou 13 mil metros de sondagem e que foi calculado um volume de 1,5 bilhão de toneladas de minério, com um teor médio de 37% de ferro. Ele adiantou que serão feitas novas sondagens e que a mina deverá começar a produzir dentro de cinco anos. A mineradora vai transportar seus produtos por meio de um mineroduto, para escoamento.

“Nós vamos completar agora novos estudos de sondagem para ter a certeza de que nós temos de 1,5 bilhão a 6 bilhões de toneladas de minério de ferro na região. A expectativa é que sejam poduzidos 25 milhões de toneladas de minério por ano”, disse ele. 

Detalhes do projeto 

Dos R$ 3,6 bilhões de investimentos, R$ 857 milhões serão destinados à implantação da mineração de ferro, com início previsto em abril de 2011 e cerca de 1,5 mil empregos diretos e 1,2 mil empregos indiretos. Será destinado R$ 1,86 bilhão para a implantação da usina de concentração de minério de ferro, com a previsão de gerar 3,8 mil empregos diretos e 4,8 mil indiretos. No corredor logístico serão investidos R$ 900 milhões, com a geração de 1,7 mil empregos diretos e 2 mil empregos indiretos.

SEGOV - Secretaria de Estado de Governo de Minas Gerais

Desenvolvido por marcosloureiro.com

Cidade Administrativa Presidente Tancredo Neves

Rodovia Prefeito Américo Gianetti, 4001
Edifício Gerais, 1º andar
Bairro Serra Verde - BH / MG
CEP: 31630-901
Tel.: +55 31 3915-0262

Telefones de Contato