Minas por Região
Cultura

15h28min - 24 de Outubro de 2009 Atualizado em 22h14min - 17 de Junho de 2013

Professores visitam obras do Museu das Minas e do Metal

Professores da rede pública de Igarapé e São Joaquim de Bicas visitaram as obras de restauração do Museu das Minas e do Metal e participaram do seminário “Mirar com Lupa”, que tem o objetivo de divulgar o conhecimento sobre os conceitos de patrimônio e a importância dos bens culturais.

BELO HORIZONTE (24/10/09) - Professores da rede pública de ensino das cidades de Igarapé e São Joaquim de Bicas visitaram, neste sábado (24), as obras de restauração do Museu das Minas e do Metal (MMM) e participaram do seminário “Mirar com Lupa”, que tem o objetivo de divulgar o conhecimento sobre os conceitos de patrimônio e a importância dos bens culturais na formação da identidade e da cidadania. Eles puderam ver de perto as paredes originais do prédio da antiga Secretaria de Estado de Educação, construído em 1895 pelo artista Frederico Steckel.

A restauração do Museu das Minas e do Metal faz parte do Circuito Cultural Praça da Liberdade, ousado projeto que está sendo implantado pelo Governo de Minas em parceria com a iniciativa privada. Com infraestrutura moderna e tecnologia de última geração, o Circuito reunirá arte, ciência, cultura popular e entretenimento em museus, centros de memória, salas de exposição e de espetáculos, espaços para oficinas e cursos, além de cafeterias, restaurantes e lojas.

O Museu das Minas e do Metal abrigará importante acervo sobre mineração e metalurgia, documentando duas das principais atividades econômicas de Minas. Também fazem parte do complexo cultural o Espaço do Conhecimento, patrocinado pela TIM e Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Memorial de Minas, pela Vale, o Centro de Arte Popular, pela Cemig, e o Centro Cultural Banco do Brasil, além do Palácio da Liberdade, Arquivo Público Mineiro, Museu Mineiro e Biblioteca Pública Estadual Luiz de Bessa.

Projeto educacional

A visita dos professores, neste sábado, é o início de um amplo projeto educacional do Museu, patrocinado pelo grupo EBX, que em uma segunda etapa incluirá crianças e adolescentes, entre outros públicos. Os primeiros visitantes são professores do Programa socioeducacional Interação, desenvolvido pela MMX, empresa de mineração da EBX.

O diretor de operações da MMX, Vitor Feitosa, destacou a importância do envolvimento dos professores com o processo de restauração. “Quando o professor pode acompanhar de perto uma restauração como esta que acontece aqui, ele se vê como ator da história e se transforma em um protagonista do processo e não em um mero coadjuvante”, afirmou.

Os professores foram recebidos com um café-da-manhã e participaram de uma dinâmica coordenada pela psicóloga Adriana Teixeira da Costa, responsável pelos projetos educacionais do museu. “Aqui os professores puderam ver que as paredes contam história. E o que eles aprenderam aqui, será levado para a sala de aula, multiplicando a informação”, afirmou Adriana.

Em seguida, os professores ouviram uma palestra da responsável pela restauração do prédio, Maria Regina Ramos, do Grupo Oficina e Restauro. Maria Regina mostrou com detalhes que as pinturas foram recuperadas com 1640 latas de solvente e bisturi cirúrgico, além de outros instrumentos e ferramentas. “Muita gente não imagina que existe isso em Belo Horizonte, um verdadeiro palacete. Atividades como esta orientam as pessoas a verem estas obras-primas”, explica Maria Regina, que também foi responsável pela recuperação do Palácio da Liberdade.

Surpresa

A professora de geografia de Igarapé Aída Ferreira se surpreendeu ao entrar no prédio que já tinha visitado quando ainda funcionava a Secretaria de Educação. “Eu vinha aqui para resolver problemas, nunca reparei em nada. Estou encantada, principalmente com o teto, que parece um bolo enfeitado”, disse. Aída, que já trabalha a importância do patrimônio histórico com os alunos, elogiou a iniciativa.

Daniela Alves, que leciona em escolas públicas em São Joaquim de Bicas e Igarapé, afirmou que se sentiu fazendo parte da história ao conhecer a restauração do MMM e disse que pretende trabalhar o resgate de valores em sala de aula. “Preservar é participar da nossa história. Se sentimos um bem histórico como sendo da gente, com certeza vamos cuidar melhor. Este é um dos aspectos que pretendo trabalhar com meus alunos”, adiantou.

SEGOV - Secretaria de Estado de Governo de Minas Gerais

Desenvolvido por marcosloureiro.com

Cidade Administrativa Presidente Tancredo Neves

Rodovia Prefeito Américo Gianetti, 4001
Edifício Gerais, 1º andar
Bairro Serra Verde - BH / MG
CEP: 31630-901
Tel.: +55 31 3915-0262

Telefones de Contato